Agile Coaching é o futuro?

Normalmente para se falar sobre o futuro, é preciso começar do passado. Em dezembro de 2017, eu recebi um e-mail do Manoel Pimentel que dizia o seguinte:

Grande Alisson, tudo bom? Estou trabalhando na próxima versão do meu livro “The Agile Coaching DNA”.  Esse é um trabalho evolucionário, e meu objetivo é lançar pelo menos uma nova versão a cada mês (pequenos incrementos).  Na próxima versão, vou focar um pouco mais em “Promote Awareness”. Como eu sei você tem uma super experiência nesse assunto (principalmente pela ótica de Kanban, gestão visual, métricas, etc), eu gostaria muito de incluir um pequeno trecho seu compartilhando alguma prática (ferramenta, abordagem, técnica etc) sobre como promover esse senso de “awareness” nas pessoas. Topa?”

O Manifesto Ágil é de 2001, e eu comecei a estudar e aplicar métodos Ágeis em 2003. O Manoel começou a se aventurar no mundo da Agilidade ainda antes de mim. Naquela época, o termo “Agile Coach” nem existia (pelo menos não da forma que existe hoje). Alguns livros foram publicados em 2009 (Rachel Davis) e 2010 (Lyssa Adkins). Eu confesso que nunca dei muita bola. Parecia que era apenas o mercado se acomodando aos novos papéis exigidos pela entrada do Ágil no mainstream. Até que recebi o e-mail acima. Como vinha do Manoel não tinha jeito: era algo que eu precisava entender melhor.

Comecei a ler o material que ele estava escrevendo. Acompanhei a forma pela qual ele estava se envolvendo no assunto, bem como a perspectiva sistêmica que ele estava trazendo. Pensei: “— Uhmm… isso é que eu venho fazendo há anos, só que agora tem nome, estrutura. Tornou-se um framework de ação, e é algo que as empresas realmente precisam“.   

Bom, escrevi o que ele me pediu em fevereiro de 2018 (se você não se importa em ler em inglês, você pode ter acesso ao texto aqui nesse link). Ele me respondeu: “— Noooosa mano, ficou muito bom 🙂 Caracas \o/ Aniiimmaaal. Muito obrigado mesmo. “. E, assim, parece que acabou dando tudo certo nessa minha pequena participação no livro.

Em abril de 2018, realizamos uma nova parceria. Entrevistei o Manoel na 8a. Edição do Software Zen. Foi um sucesso, e na sequência da entrevista já combinamos que ele tinha que trazer um curso sobre o DNA do Agile Coaching aqui para o Software Zen.

E assim chegamos ao dia de hoje, onde eu posso finalmente anunciar o Agile Coaching DNA como a grande próxima formação oferecida no Software Zen.

Aqui nessa página você tem todas as informações sobre como vai ser a primeira edição do Agile Coaching DNA no Software Zen…

A necessidade é evidente. A quantidade de empresas em processo de transformação Ágil já é bem maior do que o mercado de consultorias consegue atender, e a necessidade de profissionais com dedicação exclusiva para ajudar esses times se tornou inquestionável. É hora de contribuir para um bom trabalho de formação.

O Manoel hoje mora na Austrália e ministra esse curso em vários países. Trazê-lo para o Brasil novamente, por meio de um curso online, é a nossa contribuição no sentido de ajudar a formar mais profissionais capazes de levar um novo mindset para um mercado que precisa tanto – que é o caso do mercado de desenvolvimento de softwares.

Voltando para a pergunta do título desse post: “Agile Coaching é o futuro?”. Claro que não posso prever o que vai acontecer, mas profissionais com esse perfil já são uma necessidade real hoje. Enquanto o Ágil estiver invadindo o mainstream precisaremos de Agile Coaches.

Prepare-se para o curso

Início das Matrículas: 25/02/2019
Início das Aulas: 12/03/2019
Instrutor: Manoel Pimentel
Formato: 100% online. 4 aulas ao vivo via videoconferência com 1 hora e meia de duração cada + 4 sessões de perguntas e respostas com 30 minutos de duração cada.
Carga Horária Total: 8 horas
Certificado: Emitiremos certificados ao final para aqueles que demonstrarem participação e conhecimento sobre o conteúdo do curso.
Agenda:
12/03 – Módulo 1: De 20 às 22:00hs
19/03 – Módulo 2: De 20 às 22:00hs
26/03 – Módulo 3: De 20 às 22:00hs
02/04 – Módulo 4: De 20 às 22:00hs

Mais informações aqui…

Abs,
Alisson