O caminho para a maestria em desenvolvimento de software segundo Klaus Wuestefeld

Já pensou em passar uma semana na casa do Kent Beck no Oregon programando em par com ele para desenvolver um produto? pois é, ele passou.

E o que você acha de participar de um programa de imersão com Kent Beck, Ron Jeffries, Uncle Bob e sua turma? pois é… ele participou.

Estou falando do Klaus Wuestefeld, o criador e instrutor do mais novo programa de formação para desenvolvedores de software aqui do Software Zen: o curso The Way to Software Mastery.

Mas é impossível falar do programa desse curso, sem falar um pouco da história do Klaus, o seu criador.

Pois é, há pouco mais de duas décadas ele estava lá escrevendo código Smalltalk, que basicamente era a linguagem preferida de algumas figuras-chave que estavam mudando o mundo da programação naquele momento.

O Manifesto Ágil é de 2001, mas em 2000 o Klaus já estava lá no primeiro congresso internacional de Extreme Programming (XP) na Sardenha. Segundo suas próprias palavras, ele “contrabandeou o XP para o Brasil”.

Com a sua ajuda, do Vinicius Teles e de outros, o Extreme Programming se tornou a porta de entrada para toda uma geração de Agilistas que depois veio invadir o mercado e as empresas trazendo uma nova forma de pensar os projetos de software (incluindo eu nessa história, pois minha introdução na Agilidade foi na liderança de um projeto adotando o XP em 2004, e advinha pra quem eu olhava quando precisava descobrir o que fazer no meu projeto XP?).

Mas ele não parou por aí… criou o Prevayler, que virou uma sensação para quem queria trabalhar com Orientação a Objetos em seu estado puro e se livrar dos malditos scripts SQL no meio do código.

Escreveu o Manifesto da Computação Soberana e aplicou seus princípios no seu projeto de código aberto: o Sneer.

No meio de tudo isso, ainda teve tempo de criar vários produtos, iniciar negócios, liderar empresas e ajudar as maiores empresas do país com consultorias e treinamentos.

Durante essa trajetória interagiu com lendas como o já mencionado Kent Beck, mas também Steve Wozniak, Martin Fowler, Uncle Bob e Scott Ambler. 

E agora está de passagem aqui no Software Zen pra nos mostrar tudo o que aprendeu sobre como desenvolver software com maestria, autonomia e propósito.

Veja todos os detalhes sobre o que o Klaus está trazendo para nós nesse novo curso…

A ementa está espetacular. Profunda e original nos temas, mas leve e bem-humorada na estrutura. Veja, por exemplo, alguns dos “causos” (também conhecidos como estudos de caso) que aparecerão ao longo do curso para ilustrar os conceitos:

Causo: Kent Beck e a metodologia improvisada
Causo: Steve Wozniak e o cartão de aço
Causo: Sendo plagiado por Martin Fowler
Causo: Como implementei uma camada de persistência objeto-relacional em Java sem saber a sintaxe do Java.
Causo: Uncle Bob e a Morte do Banco de Dados

E tem mais…
No primeiro módulo, o debate é em cima do que é de fato essencial em projetos de software:
Complexidade vs Complicação, Simplicidade Anticlimática, Acidental vs Essencial, Mindset: Simples vs Fácil, Nem Todo Software Precisa ser Bom, A Segunda Coisa Mais Importante, Os Gigantes do Passado, A Ilusão das Novidades Rápidas, e a pergunta derradeira: o que é programação no fundo, de verdade, afinal?

No segundo módulo, o Klaus vai desvendar pra você a arte de programar sozinho:
Anti-Deslumbramento, Cagadas das tecnologias de software líderes de mercado, A Ética Hacker, Design-by-Contract, Idiomas de código, Études, Software enquanto Magia, Expressividade, Programando com o Subconsciente, Múltiplos Projetos Simultâneos, Fluência vs Familiaridade e o mais difícil: como convencer seu chefe retranqueiro?

No terceiro módulo, ele vai ajudar você a se tornar um membro de time que preza pela excelência:
Como jogar pra ganhar num time retranqueiro, Vencendo a Cultura do Medo, Heroísmo, Teste “autimatizado”, Como convencer seus pares, Liderando Programadores, A sabedoria do Extreme Go Horse, Pair Programming, Mob Programming. Branches: A Origem de Todo o Mal, Parallel Change e Continuous Deploy. Revezamento.

Finalmente, no quarto e último módulo, o desafio de disseminar a excelência para quem está ao seu redor:
Liderando um Time, Autonomia: O que cobrar, como e quando cobrar do time? O santo graal das estimativas de software, Propósito, Disseminando a Maestria, Aprendiz, Viajante e Mestre, Discutindo de Igual para Igual com o Arquiteto Chefe Sem Nunca ter Trabalhado na Tecnologia Dele, Learning and Coolness, Escassez vs Abundância. Qualitividade.

Curtiu? Encaminhe esse e-mail para os programadores do seu time e se prepare para trilhar o caminho da excelência com eles.

Saiba todos os detalhes do curso nessa página…

Fique atento! As matrículas abrem nessa segunda-feira, dia 05/08.